30 de julho de 2014

Exercite a gentileza

Um lugar bom de observar o mínimo de civilidade das pessoas é no supermercado, no transporte público, numa fila qualquer. Bote reparo e observe o seu e o comportamento alheio. 
Vamo lá:

CI.VI.LI.DA.DE
1. Caráter do ato ou comportamento que segue os costumes relativos à boa convivência entre cidadãos, ou as convenções de demonstração de consideração e respeito mútuos.
2. Observância às formalidades ou convenções entre os membros bem-educados de uma coletividade. 

Ontem fui no Pão de Açúcar comprar umas coisas pro café da tarde e uma mulher (deveria ter uns 32 anos, portava uma carteira bonita, iPhone em mãos e uma bolsa da Louis Vuitton) colocou suas compras na esteira e largou o carrinho na minha frente. A caixa começou a passar as coisas dela, iniciou o processo do CLIENTE MAIS? CPF NA NOTA? SENHORA ENCONTROU TUDO O QUE PROCURAVA? e eu esperando a mulher tirar o carrinho e levar pro corredor, sei lá, TIRE O CARRINHO DA PASSAGEM. Mas o carrinho ficou. Ok. Dei um empurrãozinho no carrinho e a mulher olhou pra mim, dai perguntei se ela iria usar o carrinho, ela disse que não. "Ok, então acho que a senhora deveria tirar ele daqui do corredor e levar no lugar, ou pelo menos encostar ali na frente do caixa, porque tá atrapalhando aqui". A mulher ficou uma arara, falou um monte. Eu disse "Mas gente, foi a senhora que usou o carrinho, seria de bom tom você não atrapalhar a passagem". A caixa olhou pra nós duas, o povo da fila bufou e a mulher foi embora e deixou o carrinho onde estava. Passei as minhas compras e fui levar o carrinho no lugar, porque NÉ, dai o moço que estava atrás de mim disse pra deixar lá porque ele ia no estacionamento e ele faria essa gentileza. Qué dizê, o mundão não tá tão perdido.

"Não importa o que os outros estão fazendo. Importa o que VOCÊ está fazendo"

O que eu quero dizer com isso? Quando eu comecei a estagiar na hotelaria comecei a lidar com o público. Na teoria as coisas eram maravilhosas, mas na prática, lidar com as pessoas é bem difícil. Ainda mais quando você está no papel de prestador de serviço. Em 2007 (ou 2008? não me lembro) apareceu uma gerente nova e bastante enérgica, a Juliana Constantino (saudades!) que ensinou um negócio pra mim que pratico desde então: EXERCITE A GENTILEZA. E é isso que quero dizer pra vocês aqui. EXERCITE A GENTILEZA. No começo é DIFÍCIL, mas o negócio torna-se um HÁBITO com o passar do tempo. Você vai ver que o universo conspira. E às vezes é bom ser gentil com quem é escroto, na maioria das vezes, você vê a expressão facial da pessoa se transformar. Isso e mágico. VALE A PENA
Exercite a gentileza no trânsito. Sei que é foda, que é complicado. Dê passagem. Cuidado com o pedestre. Com o ciclista. "MAS ELE TÁ ATRAVESSANDO FORA DA FAIXA", ok, mas tome conta dele e deixe o doido passar. Segure a porta do elevador. Bom dia, boa tarde, boa noite. Obrigada. Com licença. Dê lugar para idosos e grávidas. Te falar que essa parte me irrita bastante, porque nego finge que dorme no banco do metrô, às vezes os próprios idosos são FOLGADOS E GROSSEIROS, mas cara, eu sempre acabo levantando e dando lugar. E nem tô falando aqui do banco reservado, porque isso aí nem entra em discussão. Tô falando quando você tá lá de boa, meio dormindo, cansadão e aparece um idoso ou uma mãe com duas crianças e ninguém faz nada. Eu levanto. É o mínimo. 
O transporte público é uma coisa que me tira mesmo do sério. Desperta o que há de PIOR em mim. O que me irrita é a falta de gentileza e civilidade. Tem aquele ponto no trajeto do ônibus que todo mundo desce, né? E sempre tem um apressadinho que SABE que você vai descer e quer te ULTRAPASSAR pra descer na sua frente. Aqui eu respiro fundo, dou um sorriso e aviso que também vou descer. Quanto mais raiva eu fico, mas gentil eu sou. A maioria das pessoas baixam a bola, mas tem gente que bufa e não tá nem aí. Dou passagem e sigo a minha vida. Não vale a pena se estressar, de verdade. Mas tem vez que me estresso, lógico. Um dia tive que levantar a voz com uma senhora porque ela SIMPLESMENTE ME EMPURROU sendo que não havia necessidade, o ônibus tava vazio e todo mundo ia descer. Seja gentil e educado e não otário. Reveja seu comportamento. Tem vez que pisamos na bola. Peça desculpas e se policie. 
Exercite a gentileza e tolerância no trabalho. Em casa, com o namorado, irmão, com as pessoas na rua, na cafeteria, enfim, é um negócio pra vida toda.
É difícil mas compensa. Sei que o mundo tá uma merda, Ebola, tretas mil na Faixa de Gaza, teve Copa mas não tem Santa Casa... enfim, posso citar mil exemplos de coisas ruins que estão acontecendo e sei que muitas dessas coisas não cabe a mim e nem a você solucionar, mas, cara, eu acredito que o nosso COTIDIANO e a nossa convivência pode sim melhorar. É um trabalho de formiguinha, e é tão mais fácil ser intolerante e devolver na mesma moeda. Mas essa cultura de "dar o troco" nunca deu bons resultados. Segura a bola. Dá um sorriso. Dê a vez. Seja gentil. Compensa muito e você vai ver como é bom ver alguém corresponder ao seu comportamento positivo.

"Mente positiva. Vibração positiva. Vida positiva"


Um comentário:

julya veronica disse...

Filosofia de vida, grifa <3