4 de junho de 2014

Conversas noturnas

"Sinto uma ternura por essas conversas noturnas e vulneráveis, pelo modo com que as palavras assumem uma forma diferente no ar quando não há luz no quarto. Penso nas raras noites de sorte quando terminei o dia na casa de um amigo ou dividindo o quarto com um irmão ou amigo o qual gostava de verdade. Essas conversas me faziam acreditar que eu podia dizer qualquer coisa, mesmo quando estava escondendo tanto". 

Trecho do livro "Todo dia", David Levithan.

Essa passagem me lembrou as conversas diárias que eu tinha à noite com meu irmão. Graças aos deuses temos whatssapp e as conversas de noite ainda acontecem. Teve um dia que minha mãe disse "nossa, não sabia que vc conversava tanto com assim com seu irmão". A gente conversa assim desde sempre. Guigo foi meu primeiro amigo.