3 de fevereiro de 2014

Boletim hoteleiro: como escolher um hotel bom em qualquer lugar do mundo!

Como fiz faculdade de Hotelaria, muitas pessoas que me conhecem acabam pedindo dicas de hotéis quando vão viajar. Não só hotéis aqui em São Paulo (onde eu moro), mas já me mandaram inbox no Facebook pedindo dica de hotéis na Europa e roteiros. Hahaha! Olha, gostaria muito de ter uma vasta experiência de hotéis no continente velho, mas olha, nunca saí do país. O mais longe que fui foi pra Aracaju em uma troca de aeronave hahaha. Como muita gente (mesmo!) me pergunta como escolher um hotel ideal e tudo mais, resolvi fazer esse post pra ajudar vocês, meus amigos e leitores (!) viajantes.

– Defina seu orçamento
Vou jogar a real aqui pra vocês, antes de TUDO, você precisa saber o quanto pretende gastar por dia em hospedagem, monta seu orçamento da viagem certinho: passagem, alimentação, transporte, compras e hospedagem. Tem pessoas que abrem mão de conforto pra poder gastar mais em compras, tem gente que não abre a mão de segurança e quer ficar em um meio de hospedagem mais estruturado. Trace seu perfil de viajante. Se você vai viajar com amigos, com criança, com mãe, com idoso. TUDO INFLUENCIA. Tua mãe não vai gostar de dividir um quarto com 5 mochileiros e coisas do tipo.

- Escolha a localização
Um dos fatores decisivos na escolha do meio de hospedagem é a localização. Você quer ficar perto de onde? O que você vai fazer na cidade? Vou usar São Paulo como parâmetro pra exemplificar melhor. Trabalho no ramo hoteleiro (que chic falar assim hahaha muy adulta) desde 2007 e todo mundo pergunta antes de reservas hotel em São Paulo: É PERTO DO METRÔ? Aqui em São Paulo e na grande maioria das metrópoles, ficar hospedado perto de uma estação de metrô é sucesso. Você tem que pensar em como você vai se locomover na cidade, se é de transporte publico, se vai de táxi. Pesquisa o entorno e defina o bairro de onde você vai ficar hospedado. O motivo da viagem influência muito, se você vai vir pra São Paulo assistir um show, vai querer ficar perto do local do show (naturalmente), só que você além do show, vai passar mais dias na cidade. Então, às vezes compensa você ficar em um hotel mais próximo do centro, sendo que você vai circular mais por ali, do que ficar em um hotel do outro lado da cidade que era próximo ao local do evento. Ou seja, mais uma vez, as prioridades precisam estar bem definidas. Quando a gente viaja o nosso tempo é precioso.

- Pesquisando as opções
Bom, você já tem o destino, bairro definido e o teu orçamento, então, joga no Google sem medo de ser feliz. Um site legal pra pesquisar é o Decolar.com! Lá tem uma ferramenta boa de pesquisa pra você que não sabe por onde começar. 



Durante essa pesquisa você vai encontrar, pelo menos, umas 5 opções que você se interessou. Muitas pessoas acabam escolhendo o hotel por causa do preço, pela opção mais barata. Só que nem sempre o mais barato vai se adequar ao seu perfil e o tipo da sua viagem. Por exemplo, uma família com dois adultos e 3 crianças, não cabe em um quarto do Ibis (hotel econômico), mas vai ficar melhor acomodada em dois quartos conjugados (aqueles que tem uma porta com comunicação).
Dentro dessas cinco opções, além de pesquisar no site do hotel, é FUNDAMENTAL dar uma olhada nas redes sociais. TripAdvisor é uma mão na roda. Lá tem inúmeras resenhas dos hotéis, com fotos que os hóspedes colocam junto com as resenhas. No site da marca do hotel, nós vemos o todo o marketing, os serviços que o empreendimento oferece e no TripAdvisor nós vemos se tudo isso funciona mesmo e com fotos sem photoshop, sem nada. É realidade pura hahaha. Claro, tem umas pessoas que estão reclamando totalmente fora do contexto, tipo, foi viajar para um resort e choveu o tempo todo e achou o hotel uma droga. Tipo? Oi? Então, não leve esses comentários nonsense e não deixem que coisas do tipo interfiram muito na sua escolha. Agora, se todo mundo está reclamando do chuveiro, ou reclamando do café da manhã, da internet, ou elogiando o serviço, localização, é uma coisa pra você considerar. Outra coisa legal do TripAdvisor é que ele mostra cotações das diárias hotel que você escolheu de acordo com a sua pesquisa.



Outro lugar pra fuçar (e fechar a reserva) é a Booking.com! O site é ótimo, tem inúmeros tipos de filtros. Pesquisar por bairro, as acomodações, quantas estrelas, hotel pra lua de mel, pra crianças. Enfim, é super fácil de navegar e as informações estão bem claras. E também tem a opinião dos hóspedes quanto ao hotel, mais um fator aí pra ajudar na sua escolha.



Importante: FATOR DECISIVO.

Você ficou em dúvida entre dois hotéis, por exemplo, ou gostou muito de um hotel mas a avaliação do lugar está com uma nota baixa no TriAdvisor... mande um e-mail pro hotel, ou liga mesmo. Quantas vezes eu não atendi ligações que começava assim “Olha, to aqui na internet e tô vendo que as pessoas estão reclamando da piscina. Qual é a atual situação dessa piscina aí?”. Não viaje e não reserve se tem dúvidas. 

- Reservando o hotel. 
UHUL, VAMO FECHAR ISSO AQUI.



Se você fizer pela internet, PRESTE ATENÇÃO NAS LETRAS MIÚDAS, principalmente se for nesses portais tipo Decolar.com. ALIÁS, eu, Camila, não recomendo a Decolar pra FECHAR a sua reserva. No último hotel que eu trabalhei, toda vez que era algum hóspede que fechou a reserva através da Decolar, era uma bucha. A Decolar chama as pessoas por causa do preço, certo? E, na empolgação, a maioria não lê as normas nas das reservas, vai passando o cartão e pronto. O problema é quando eles querem ter mais informações do hotel, ou seja, já começou errado. Primeiro fechou a reserva e depois viu que não era bem isso o que queria. A grande maioria das pessoas faz isso, sério, é um tormento. Mas enfim, tava falando da Decolar. Lá existe uma grande dificuldade de falar com pessoas, pra tirar dúvida, pra cancelar uma reserva, pra alterar. O pessoal não consegue nem alterar pelo site, muito menos um atendimento digno por telefone. Então, eu aconselho a Decolar apenas pra pesquisar mesmo. Você pode até reservar e tudo mais, mas caso surja algum imprevisto, ou alguma dúvida sobre pagamento, a prestação de serviço é péssima

Euzinha recebendo reclamação da Decolar

Na hora de fechar a reserva, você precisa prestar atenção em:

a) As condições de garantia da reserva, o famoso NO SHOW. 
Se você fecha a reserva pela internet, 99,9% de chances do site exigir uma garantia no ato da reserva. Muitas vezes é uma garantia de no show, só será cobrado do seu cartão de crédito CASO você não compareça no hotel ou não cancele a sua reserva COM ANTECEDÊNCIA. Minha opinião é: GARANTA A SUA RESERVA. O voo pode atrasar, você pode se perder no caminho do hotel, pode chover ou qualquer outra condição climática, você chega na cidade e vai fazer outra coisa (consulta de médico, entrevista ou o raio que o parta haha) e acaba chegando no hotel após o horário previsto. Se você garantiu a tua reserva, seu quarto estará lhe esperando. Caso não tenha garantido a reserva, ele fica a disposição e se você não chegou no horário, o teu quarto acaba sendo utilizado por outra pessoa que chegou ao hotel sem reserva. Daí, meu amigo, se a cidade estiver lotada, você ficou sem ter onde se hospedar.

b) Tipo de tarifa. Vai acontecer de você achar várias tarifas em diferentes sites para o mesmo hotel. Às vezes é uma tarifa promocional, que pode incluir ou não café da manhã. Quando a tarifa está em conta, certeza que é exclusiva da internet e você precisa pagar no ato da reserva (neste caso, debita do teu cartão de crédito na hora). Por favor, PRESTE O MÁXIMO DE ATENÇÃO NESSAS CONDIÇÕES. Tem tarifa que é cancelável, tem tarifa que não é, às vezes é uma promoção relâmpago por R$100 de quarta feira, daí no dia seguinte não tem mais. ACONTECE. São as condições da reserva, então, fica atento a todas elas.

c) Tipo de acomodação. Existem hotéis que cobram por pessoa, existem hotéis que cobram por acomodação. Acontece também aquelas denominações de “luxo” e “luxo design” e você não entende qual é a diferença das acomodações sendo que a metragem é a mesma. Aqui, vale a pena mandar um e-mail (ou ligar) pra perguntar. Agora, experiência de uma hoteleira falando, geralmente é a decoração que muda, ou o tipo de vista. Tem hotel que cobra R$200 reais a mais se o quarto tem vista pra piscina ou pro mar, sendo que ele é igual aos outros quartos do hotel, e só muda a vista mesmo. Daí, você escolhe: quer olhar pro mar ou pro prédio? Quero um apartamento privativo em um albergue ou dividir o banheiro com o pessoal?

Escolheu o hotel, leu as condições e fechou a compra. AEW! Guarde o e-mail de confirmação da reserva, anote o número da sua reserva. Se você fechou por telefone (tem gente que term mais segurança em ligar pro hotel e falar com alguém, que, no caso, era euzinha hahaha), pegue o nome da pessoa, anote o número da reserva e peça pro atendente a confirmação por e-mail. 99% de chances dele JÁ ter ter mandado a confirmação da reserva, mas vai que... haahah. A confirmação da tua reserva é o poder, ali tá falando o que você comprou, quando, onde e tudo mais. É a sua garantia, então, seja prevenido. 
Depois de tudo isso, parece meio complicado e que você tá assinando um pacto com o demônio ao fechar uma reserva, mas é falta de costume mesmo. Todo mundo se preocupa com o voo, o hotel pega qualquer um aí e daí quando chega no lugar leva um susto. Seja com as acomodações, com a conta e as expectativas ficam frustradas. Tem gente que paga pelo luxo, tem gente que prefere uma boa localização, tem pessoas que não querem nada disso contanto que a internet do hotel seja a mais rápida possível.
Ah, já estava esquecendo, existem pousadas que pedem um pagamento antecipado de 50% de garantid, geralmente pousadinhas do interior e hotéis pequenos no litoral (pelo menos aqui no Brasil) e albergues. Esses meio de hospedagem possuem uma demanda menor, então, precisam de uma garantia para um melhor planejamento administrativo. Muita gente (mesmo) reserva e não comparece, daí essa pousada negou vários pacotes e acabou ficando no prejuízo. Por isso que rola esse adiantamento aí de 50%.
Taxa de turismo É OPCIONAL, você NÃO é obrigada a pagar aqui no Brasil. Eu nem sei se lá fora tem isso, mas aqui tem. Essa taxa de turismo é um incentivo para o turismo local. Sabe aqueles mapas, panfletos, cupons de desconto, revistinha com propaganda de restaurante e entretenimento que geralmente você acha na recepção do hotel? Então, é da taxa de turismo, entre outras coisas, que sai essa verba para esses mapas e tudo mais.
O hotel não pode cobrar pelo uso do frigobar. É um direito seu ir ao mercado e comprar seus produtos e colocar no frigobar. O hotel vai discriminar na nota o uso de energia elétrica, que, por sinal, está INCLUSO na tarifa que você está pagando? NÃO. Isso é ABUSIVO. Não pague se te cobrarem. 


É cada coisa que a gente vê por aí... Bom, eu é “só” isso. Encerro aqui meu boletim hoteleiro haahaha. Só seguir esses passos pra você achar um hotel que seja o perfil da tua viagem e é sucesso. 

3 comentários:

Bárbara Baldan disse...

Camiezita, ótimas dicas!
Estou indo viajar esse fds pra uma pousada que encontrei pelo Booking.com, e com certeza vou utilizar suas dicas!
Beijos e mil saudades!

Bia Lombardi disse...

Pqp, que post foda!!! Quer publicá-lo como guest bliogger lá no Bramare? Acho que os leitores iriam AMAR <3

Marcos Grosse disse...

Amooooooo!!! Posso usar no treinamento de novos pupilos pestanicos?! Tipo imprimo e pronto, ja podem começar atender! Hahahahahahah