20 de agosto de 2012

Cinquenta tons de cinza: eu li!

Tarra sumidinha, né? Julho foi uó, mês de ficar recolhida pensando nas coisas da vida e blábláblá. Resolvi voltar porque estou de bom humor em pleno mês de AGOSTO! :) 
Tô aqui pra falar o que eu achei deste último fenômeno literário, a febre "Cinquenta tons de cinza". Estava lendo tudo sobre o assunto, as pessoas que amaram e as pessoas que odiaram, que esse livro na verdade era uma fanfic de Crepúsculo e tudo mais. Eu já estava disposta a ODIAR o livro. Pq tem coisa pior que Crepúsculo? Hahahahaha eu detesto MESMO. Mentira, tem sim: A Maldição do Tigre consegue ser pior, mas enfimmmmmmmmmm. A Débora que trabalha comigo acabou comprando o livro e eu peguei emprestado. 
Olhem, atirem todas as pedras, mas achei o livro divertido. Não sei se é porque eu li e vi videos falando tão mal do livro, que estava preparada para algo tremendamente ruim. Mas não achei de todo mal! A história é bem clichê, Anastasia (Ana) Steele é uma virgem que conhece o Christian Grey, empresário bilionário-rico-bonito-elegante. Daí ele se interessa pela moça, aparece no lugar que ela trabalha, rola uma atração e tudo mais. O ~problema é que esse moço é sadomasoquista e quer ter a Srta. Steele como escrava sexual. As cenas de sexo são VERY HOT, socorro jesus maria josé. E eu li 80% desse livro no busão sob olhares curiosos da mulherada hahaah adoro. O livro vale pelo sexo, pessoal. 
Os personagens são bem rasos, a Ana é bem apática, sabe? É um mimimi danado porque não aceitar os presentes CAROS que o Christian lhe dá ao longo da trama. MINHA FILIA, ELE CAGA DINHEIRO, SE ELE TE DER UMA COISA DA 25 DE MARÇO ALGO ESTARIA ERRADO! E quase não tem muita descrição do Christian (além dele ter um pinto grande hahaha CE JURA, CAMIES?!), tanto é que na minha imaginação ele tinha cabelo preto. Mas daí, fui na Bienal com dois amigos meus e no estande da Intrínseca tinha um ~modelo~ contratado pela editora posando para foto com a mulherada. E o cara era loiro. Cheguei em casa e fiquei procurando uma descrição dele e achei bem no comecinho do livro, meique passou batido. Aliás, o que eram as pessoas tirando foto com o modelo na Bienal? Mano, que vergonha alheia hahaahahhaa.
Vou falar alguns spoilers, mas coisa leve, nada que comprometa, ok? 
A Anastasia conversa muito consigo mesma, ela tem uma "deusa interior" que torce para que o relacionamento dos dois dê certo. Essas partes em que ela faz referencia  a deusa é muito ruim hahahaha "OH, MINHA DEUSA INTERIOR DANÇA ALEGRE COM POMPONS", "MINHA DEUSA INTERIOR ESTÁ SENTADA NA POSIÇÃO DE LÓTUS BLÁBLÁBLÁ" HAHAHAHAHAHAA SÉRIO MEMO, AMIGA? Por um momento achei que a ~deusa~ era o nome que ela tinha apelidado a sua vagina, te juro!
A parte em que eles discutem o contrato também é divina! Tipo, ela tem que assinar um contrato para ser submissa e tudo mais, com as coisas que ela pode fazer, com os limites de cada um. GENTE, o que é esse contrato? E o Christian é muito direito, eles estão discutindo os limites de cada um, dai um dos itens é SEXO ANAL! Ui, tabu, chama a Sandy pra falar sobre isso hahahaahha ok. Dai ela fala que não topa sexo anal, ele vira e diz "Mas eu quero comer o seu cu. Srta Steele. O seu cu precisa de treino". PUTA QUE PARIU HAAUHAUHAAUHAUHAUHAUH! É ou não é divertido um troço desse? Eu dei risada. 
As pessoas estão levando 50 Tons MUITO A SÉRIO. Gente, é entretenimento! Tá vendendo igual água porque as pessoas estão curiosas. Sexo vende muito! E não achei as cenas vulgares, aliás, é pra deixar qualquer um quente hahaha sério. Não encare "Cinquenta Tons de Cinza" como a salvação literária ou como o fim do mundo, é um livro com clichê romântico, os personagens são meio rasos e que trepam bastante. The end. Se você quiser ler algo de profundidade e que faça sentido na sua vida, este claramente não é um livro indicado pra você
Quem quiser ler, quem tá com vontade, vai fundo. De vez em quando é bom ler alguma coisa sem compromisso, pra gente rir ou então ficar revoltado e xingar muito no twitter. Espero que com esse livro surjam mais coisas do tipo, com personagens mais complexos e um enredo que não caia tanto no clichê. 
Tem um video da Tati muito bom a respeito, quem quiser assistir. ;-)



2 comentários:

Lívia Silva Santos disse...

Oi Camila!

Também li esse livro e estou no final do terceiro. Escrevi lá no meu blog uma resenha e concordo contigo: as pessoas estão esperando muuuito desse livro e levando muito a sério! Não pode! O livro é divertido, mesmo com os momentos de vergonha alheia.

Eu fiz várias anotações para buscar mais informações porque, meu, essa mulher sabe sentir prazer kkkkk

Adorei a descrição do Grey pintudo. Eu sempre imaginei ele como aquele ator que fez o vilão do Thor, o Loki. Mas depois de assistir o filme Psicopata Americano, meu Mr. Grey ficou melhor com o Christian Bale! :D

bjos
Lívia

DW disse...

Damien Rice não é americano. É irlandês.