12 de fevereiro de 2012

Te falar que tô triste pela Whitney

Tava feliz escutando minhas músicas e procurando um link válido pra baixar um filme, quando alguém deu RT na notícia da morte da Whitney Houston. Essas mortes de celebridades da música mexem com a gente, especialmente quando você é fã e admirador da pessoa. 
As últimas mortes que me abalaram mesmo foi do Michael Jackson (tava trabalhando, fiquei sabendo pelo twitter e eu e o Rafael quase choramos na recepção do Ibis), da Amy e agora da Whitney. O que me deixa triste é que ela estava tentando melhorar e sair dessa, sabe? Não sabemos o que aconteceu mas, provavelmente, sua morte aconteceu por causa do uso/consequência do abuso de dorgas e álcool, mesmo naipe da Amy. E concordo com tudo o que o Phelipe Cruz, do Papel Pop, disse nesse post. Não poderia expressar melhor. 
A voz da Whitney era maravilhosa, ela abria boca e WOW! Não fazia esforço (tipo a Aguilera homenageando Etta James! #epicfail), simplesmente cantava e se entregava. Velho, como não admirar e se emocionar? :~~ Um dos meus videos preferidos de apresentação ao vivo dela, é cantando o hino norte-americano no Super Bowl. Assistam porque é foda. 


Sinceramente, se existe vida após a morte (!), espero que recebam a Whitney muito bem, porque ela merece. Tocou muitos ~~corações por aí, com a sua música, servindo de inspiração para tantos outros cantores e lutou contra vício, contra marido escroto, contra imprensa marrom até o fim dos seus dias.

Whitney, sua linda, solta voz aí em cima. Fica em paz ♥

Nenhum comentário: