5 de fevereiro de 2012

De volta à vida hoteleira.

MEUS AMIGOS DA REDE SAMBA DA CRIOLA DOIDA, após sete meses de férias em minha residência próxima à Mata Atlântica (hahaha) de São Paulo, voltei a trabalhar. Aquela entrevista que tinha curtido de montão, deu certo e fui chamada. 

Como é bom sentir-se útil novamente. E não consigo parar de fazer comparações de como as coisas eram lá no Califórnia. Onde eu estou trabalhando agora tenho a mesma autonomia que tinha lá no Ibis. Do tipo, cliente vê um preço na internet que está mais acessível que o nosso e eu posso fechar a reserva nesse preço para não perder a venda. Não preciso mandar e-mail pra Deus pedindo autorização, com assinatura em cartório e tudo mais. Nossa, era difícil trabalhar lá. Muito difícil. 

As relações eram forçadas e muito chefe pra pouco peão. Eu lembro que na primeira semana do Califórnia, eu pensei em pedir pra sair, visto que estava achando tudo meio WTF. Mas acabei ficando e tomei no cu. Única coisa boa do Cali, é que aprendi a lidar com 565789465 tipos de tarifas e a trabalhar praticamente com uma arma na cabeça, com tanta pressão. Era recepção pressionando, tinha que passar tudo mastigado (nego que trabalhava lá há mais de 3 anos não sabiam coisas BÁSICAS do tarifário do hotel, era FODA), tinha que imprimir tudo, nossa, muito burocrático e desgastante. Pessoal de Vendas também enchendo o saco, querendo coisa pra ontem e a gente atolado até o pescoço. Eu falava pra minha chefe Stella (ela e Florinda, amores de minha vida do Califórnia ♥), que quando a gente saísse de lá, ia conseguir trabalhar em QUALQUER LUGAR, de tão ruim que era. O cúmulo chegou quando, FINALMENTE, eu decidi procurar outra coisa porque estava o pó da rabiola, dai o Chefe de Recepção e a Assistente de Gerência me chamaram de canto e disseram "Olha, tá procurando outro emprego, legal, mas não podemos te recomendar porque você tá com problema de saúde e não podemos mentir para os outros". SÉRIO MEMO? Minha vontade era ter pego a bolsa e ter ido embora, mas não, fiquei de boa e fiquei aguardando o dia da minha demissão. Depois que saí de lá, nunca mais morry de pressão alta (a não ser no dia que estava 40º graus em Salvador hahaha) e estou de boa na lagoa.

Enfim, há situações que você precisa passar pra ser um melhor profissional. E isso ficou de lição pra mim, tá ruim o emprego? Pega as suas coisas e vai embora. Onde estou agora o clima é outro. Tem muito trabalho, mas tudo é dividido. O Chefe é AMOR da LUFA-LUFA. Atende telefone, faz reserva conosco e dá risada (e bronca, quando precisa). Os computadores são novos, é tudo informatizado, não precisa imprimir papelada nem nada. Temos uma cozinha pra gente, com frigobar e máquina de café espresso! Tenho uma mesa ENORMEEEEEEEEE, tem lugar pra dormir na hora do almoço, o salário é bem melhor que o Califórnia e não preciso ficar levando MARMITA em pleno SÉCULO XXI! 

Tô curtindo bastante e estou feliz mesmo de ter ficado todos esses sete meses em casa pra achar algo bacana, relativamente perto de casa e depois se quiser curtir um happy hour com meus amigos, é perto de tudo. Magavilha

Obrigada todo mundo que mandou vibrações positivas. Tá amarrado, hein hahaha. 

7 comentários:

Marcela disse...

Falou tudo Camies! O trampo tah ruim? Sai fora! Foi o q eu acabei de fazer!
Ficar doente e infeliz nao ta com nada!!!
Estou muito feliz q vc está tão satisfeita! Vc é uma pessoa do bem e merece tudo de bom!
Te amo, Camilinda! <3 Sucesso!
Bjs

Cami Rocha disse...

TE AMO TBM MARCELAAAAAAAAAAAAAAA

Érika Gibaja disse...

Tem muita gente que trabalha comigo e precisa ir embora... Só reclama. Quando nego tem filho para sustentar e tals até entendo, mas olha... Gente que mora com a mamãe e o maior problema e a viagem das férias, que diz que no outro banco era melhor e que gasta todo salário com melissa... Mano, vai passear.

Daniele disse...

Nossa, Camies, nem sabia que vc passava por tudo isso, mas fiquei feliz que vc tá melhor onde está! Sempre te achei muito legal, desde o tempo do (pra mim eterno) Mão Feita e torço muito por vc! Sucesso!!

Ana Carô disse...

É bem isso mesmo. Empregos ruins ajudam a gente a crescer mto profissionalmente e ficar menos tolerante a mta coisa.

Boa sorte, Camies! Espero que dê tudo super certo. <3

Antoniela disse...

Merecido, Camie. Mais que merecido =)

Mirian Soares disse...

Camis, agora que vi que deu tudo certo pra vc. Estou super feliz, querida. Muito sucesso no seu novo emprego.
Bjos